A utilização de anti-oxidantes nos tratamentos estéticos vem sendo cada vez mais recomendada para a melhoria dos resultados desejados. Conseguimos com o uso de um bom antioxidante exógeno, que provêm das frutas, favorecer a eliminação dos radicais livres de maneira mais eficaz.

Os componentes celulares não são totalmente protegidos por antioxidantes endógenos. É bem estabelecido que antioxidantes obtidos de uma dieta alimentar equilibrada são indispensáveis para a defesa apropriada contra oxidação.

Os benefícios incontestáveis para a saúde associados ao consumo de frutas e hortaliças devem-se, em parte, à presença de antioxidantes nesses alimentos.

Estes antioxidantes exógenos têm um papel importante na manutenção da saúde, melhorando o status antioxidante e o perfil lipídico.

No Brasil, o Ministério da Saúde estabelece diretrizes oficiais para a promoção da alimentação saudável. Dentre elas, destaca-se a que trata do aumento do consumo de frutas, legumes e verduras (FLV), considerando que os níveis atuais estão muito aquém do recomendado (BRASIL, 2006).

Promover o consumo de FLV é um dos principais itens da “Estratégia Global para a Prevenção de Doenças Crônicas” da Organização Mundial da Saúde (OMS) desde o início desta década (WHO, 2003). Há evidências científicas de que o consumo regular de FLV em quantidades adequadas reduz o risco de ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), tais como as cardiovasculares, alguns tipos de câncer (esôfago, laringe, faringe, estômago, colo-retal e pulmão), diabetes e obesidade, além de prevenir deficiências de micronutrientes particularmente importantes nos países em desenvolvimento (MIZRAHI et al., 2009; PARKIN; OLSEN; SASI- ENI, 2009; BAZZANO et al., 2002; RIBIOLI; NO- RAT, 2003).

De acordo com a OMS, o baixo consumo de frutas e vegetais está entre os dez principais fatores de risco associados à ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis.

O aumento do consumo desses alimentos traz impactos positivos sobre a saúde porque: contribui para a diminuição do consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar, fornece vitaminas, minerais e fibras necessários para o pleno funcionamento do organismo e contribui para o controle do peso.

Estudos científicos demonstram que o risco de adoecimento por doenças crônicas diminui com o consumo de pelo menos cinco porções diárias de frutas e legumes (cerca de 400g) e que a proteção é maior quanto maior for o consumo desses alimentos.

Já é possível conhecer um equipamento que tem uma alta ação antioxidante, assim como poderá conhecer com exclusividade um novo equipamento que irá trazer a segurança de avaliar e acompanhar seu paciente durante todos os tratamentos.

scanner é um equipamento produzido exclusivamente por uma empresa Norte-americana, que fornece uma imagem imediata e clara da saúde geral das células do paciente por meio de método não-invasivo de maneira bem eficiente. Utilizando os princípios da espectroscopia de reflexão, esta empresa desenvolveu e patenteou um método de detecção e medição de antioxidantes na pele do paciente.

Bastando o paciente colocar o dedo numa luz (LED), em poucos segundos, é possível determinar os níveis de antioxidantes carotenóides e flavonóides presentes no organismo de cada paciente.

O Profissional da Saúde, por meio deste scanner, pode medir o Índice de antioxidante do paciente, obtendo a informação necessária para que sejam  implementados os conceitos e tratamentos indicados para a melhoria da saúde celular e logo a saúde do paciente.

Adotando estratégias de saúde preventiva, por meio do uso em conjunto do scanner com determinados nutrientes alimentares e novos hábitos de vida, passa a ser possível ao profissional da saúde comprovar cientificamente que há aumento real nos níveis de antioxidantes no organismo do paciente.

Em até 60 dias de consumo da linha de produtos nutricionais, já é possível estabelecer quadros de mudanças significativos no organismo do paciente.

Os métodos atualmente existentes para avaliar a capacidade antioxidante são caros, demorados, e invasivos (necessitando a coleta de sangue, saliva, urina, ou amostras de tecido). Scanner é um instrumento não-invasivo, portátil e capaz de avaliar os níveis de carotenóides e flavonóides em tecido vivo.

Além disso, permite que o profissional da saúde conscientize os pacientes de forma mais simples e rápida, sobre como melhorar seus estilos de vida e hábitos de saúde, pelo gerenciamento e demonstração dos níveis de antioxidantes.

Antioxidantes

Existem diversos produtos no mercado que prometem ação antioxidante, para conhecer um pouco mais convido a todos à participarem do I Seminário Internacional de Negócios em Heathy Aging – 2013.

Vejam no site – www.biomedicinaestetica.bmd.br 

Fontes:

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 210 p. (Série A. Normas e Manuais Técnicos).

WORLD HEALTH ORGANIZATION – WHO. Diet, nutrition and the prevention of chronic diseasesReport of a Joint WHO/FAO expert Consultation. Geneva: World Health Organization (WHO Technical Report Series 916), 2003. 149 p.

MIZRAHI, A. et al. Plant foods and the risk of cerebrovascular diseases: a potential protection of fruit consumption. British Journal Nutrition, v. 102, n. 7, p. 974-978, october 2009.

PARKIN, D.; OLSEN, A. H.; SASIENI, P. The potential for prevention of colorectal cancer in the UK. European Jour- nal of Cancer Prevention, v. 18, n. 3, p. 179-190, june 2009.

BAZZANO, L. A. et al. Fruit and vegetable intake and risk of cardiovascular disease in US adults: the first National Health and Nutrition Examination Survey Epidemiologic Follow-up Study. American Journal of Clinical Nutrition, v. 76, p. 93-99, 2002.

RIBIOLI, E.; NORAT, T. Epidemiologic evidence of the protective effect of fruit and vegetables on cancer risk. Ameri- can Journal of Clinical Nutrition, v. 78 (Suppl.), p. 559S-569S, 2003.

SHARE
Previous articleDia da Mulher
Next articleATENÇÃO COMUNIDADE BIOMÉDICA

CRBM: 5589 – Biomédica Esteta
Ana Carolina Puga é brasileira, de Sertãozinho-SP, cidade do interior de São Paulo, mãe de uma linda filha e Mãe da Biomedicina Estética. Após ter ingressado no curso de Biomedicina pela Barão de Mauá, foi convocada a fazer Medicina na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto-SP, porém, decidiu-se pela Biomedicina, profissão pela qual trilha uma brilhante carreira e deixando sua marca sempre por onde passa, formando-se como uma das 2 melhores alunas de Biomedicina da turma daquele ano.

5 COMMENTS

  1. Muito interessante…acho que tá ai mais um diferencial que o biomédico esteta pode oferecer a seus clientes. Com a nossa bagagem sobre diagnostico aliado á fisiologia, e à equipamentos de ponta como este poderemos proporcionar qualidade e precisão aos nossos pacientes.

  2. Parabéns Drª Ana Carolina, como sempre contribuindo para a Biomedicina estética. Tenho orgulho de ter iniciando na Biomedicina Estética com você. Beijos

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here