Com o passar dos anos, tecidos que preenchem o rosto são perdidos assim como há alterações nos ossos, musculatura e gordura o que gera envelhecimento na face. A indicação nesses casos, são os preenchedores. “A dica é começar de dentro, por meio do preenchimento dos volumes perdidos. Se essa etapa não for cumprida o rejuvenescimento dificilmente será harmônico e completo”, explica Drª Ana Carolina Puga, biomédica estética.
Segundo a biomédica Estéta, um rosto jovem pode ser comparado a um triângulo sendo que as maçãs do rosto formam a base e o queixo, o angulo. “Ao passar dos anos, com a perda de tecido interno, a pele do rosto perde a sustentação. As maças do rosto então se tornam côncavas, o queixo torna-se quadrado assim como a mandíbula perde a definição”, explica.
Atualmente estuda-se muito a técnica de volumização, na busca de resultados mais naturais possíveis. “Para conquistar um resultado satisfatório nesses casos, o profissional da Saúde estética deve dominar a técnica e ter uma capacidade de observação apurada, para analisar a anatomia individual de cada paciente. O objetivo é recuperar o volume que o paciente perdeu, ao longo dos anos, ao invés de acrescentar traços que a paciente não possuia. A dica é, se percebemos que foi realizado o procedimento em uma pessoa, é porque ele alcançou o resultado correto”, finaliza.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here